Os biocombustíveis gasosos (biogás) tem a sua origem em efluentes agro-pecuários e agro-industriais, em efluentes urbanos (lamas das estações de tratamento) e em aterros de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU).

A sua produção faz-se a partir da degradação biológica anaeróbica da matéria orgânica contida nas várias fontes de matéria, realizada por bactérias e microrganismos. Como produto final, obtém-se os gases metano (CH4) e dióxido de carbono (CO2), juntamente com outras substâncias que podem ser utilizadas como fertilizantes. À mistura de metano (50 a 70%) e dióxido de carbono dá-se o nome de biogás.

O potencial energético do biogás pode ser aproveitado através da sua combustão, no sentido de se obter ou electricidade ou calor.

<Biomassa Sólida…………………………………………………………Biocombustíveis Líquidos>